sexta-feira, 14 de dezembro de 2007

Por onde andei?


Nem eu sei justificar o motivo de tanto sumiço do lugar que me faz parecer está tocando meu íntimo.
Pois aqui é o único lugar que me faz querer dizer quase todas as verdades sobre mim e sobre todos.
Sinceramente, eu quero esquecer onde estive. Era um lugar que todos olhares e toques eram frios e eles não conseguiam enxergar o que se passava. A cada dia que passava, eu sentia o chão tremer sobre meu pés e uma ansiedade tomava conta de mim. Às vezes eu me sentia tão grande e forte e achava que consegueria o que eu tanto desejava. Pois Renato me disse que basta ser sincero e desejar profundo que eu seria capaz de sacudir o mundo. Entretando, o mundo foi sacudido e eu simplesmente fui expulso de lá. E agora onde estou?
Não sei. Mas pelo menos agora sinto vida. Apesar de eu ainda não sentir a minha própria. Parece que o tempo parou juntamente com meu relógio que eu achava que era à prova d'água e enferrujou. Eu ainda o olho na esperança que ele volte a funcionar, mas na verdade espero que minha vida possa continuar. Afinal, isso não é o fim. Só foi uma mudança de rumo. Rumo que seguirei até o fim, pois não quero voltar atrás e tentar novamente e sair derrotado outra vez. Sei que há probabilidades de acontecer de forma diferente, mas você nunca cansou de tentar? Eu já. Uma única vez eu quero conseguir. E consegui. Não o rumo o que eu pensava em ter, mas consegui um outro rumo que pode me mostrar que eu tinha de estar nele. E além do mais, tenho minha família e meus amigos comigo. O que pode dar errado? Eles me ajudarão a dar um passo de cada vez, mesmo que para isso tenhamos de seguir a ideologia russa: "às vezes é necessário dá dois passos para trás, para poder dá um a frente". Mas que seja. Eu estou disposto a aprender com Eles. Sei que às vezes penso estar sozinho nesta caminhada e peço-lhes desculpas por isso. Mas agora estamos todos juntos. Todos dizem estar feliz por mim.
Eu? Também estou. Embora seja uma felicidade interna. Mas espero que ela tome proporções maiores e me faça esquecer o que passou.

3 comentários:

˙·٠••●ą мσçą dą ﻝąиєℓą • disse...

nem sei o que dizer
diante de um texto tão reflexivo
acho que o mais sábio seria falar sobre como tudo na vida são fases e como tudo tem seu momento pra acontecer... mas eu não estou a fim de ser sábia. então, apenas digo que estou feliz pela sua volta.
beeeijo

Cara estranho disse...

Não importa por onde andou, o importante é que está de volta [eba!].
hehehe
Também te linkei, e sempre passarei aqui para te cobrar post novos viu?

Abraços

erika disse...

Liiinndo o texto...Textos são legais assim...espontaneos...Adorei super!!Olha, acho que vc está certo, um passo de cada vez e se foi é pq tinha que ser...No mais...te amo!!